Aprendizagem através do lúdico

Aprendizagem através do lúdico

O uso de jogo para estimulação, desenvolvimento e melhorias nas deficiências das crianças é algo extremamente benéfico, se bem orientado. Um profissional de psicopedagogia que saiba interpretar o posicionamento da criança diante das dificuldades que ela poderá apresentar num jogo com regras, ajudará muito na melhoria de sua autoestima, a entender e assimilar melhor regras e limites, trabalhar sua ansiedade, coordenação motora, sociabilidade, além de outros benefícios que podem ser desenvolvidos.

O jogo, especialmente o jogo de regras, tem ocupado um lugar vital na importância no atendimento psicopedagógico clínico, uma vez que há estreita relação entre a situação de jogo e a situação de aprendizagem.

O jogo aparece na relação terapêutica como instrumento simultâneo de diagnóstico (num olhar que busca compreender o modo de funcionamento da criança, que se mostra no seu jogar) e de intervenção (numa ação que busca explicitá-lo e problematiza-lo, promovendo conscientização e desenvolvimento da criança em sua relação com a aprendizagem). Os conflitos podem se revelar num contexto de “folga”, tornando-se visíveis, concretizados, num encontro que é, antes de mais nada, lúdico.

Conheça mais dicas sobre “o brincar” neste link.

Comente

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com "*".