Como se constrói a aprendizagem?

Como se constrói a aprendizagem?

Através das teorias de aprendizagem, acabamos nos aprofundando nos principais teóricos e especialistas no assunto, entre eles vou citar Ausubel, Jean Piaget e Vygotsky. Gosto muito da linha destes estudiosos e acredito que uma complementa a outra e podem ser usadas como referência para desenvolvimento de um ensino de qualidade.

Com base nas teorias de aprendizagens dos autores citados acima, quando o conhecimento é apresentado para os alunos através de exemplos de seu cotidiano, algo que já tenham experimentado ou escutado falar, isso possui uma lógica para o aprendizado, já que são elementos que fazem parte do seu cotidiano, isso lhe dará suporte para ser organizado e estruturado. Esta aprendizagem sendo apresentada de forma lúdica motiva ainda mais o aprender do aluno.

Como contribuição, Piaget nos orienta que nesta fase a criança está assimilando algo aprendido por meio de uma ação externa e com isso consegue compreender as características do conceito ensinado. Após o aluno passa pela fase da acomodação, que consiste num processo interno, para construção das novas estruturas cognitivas. Isso permitirá o aluno assimilar a novidade, chegando ao novo estado de equilíbrio.

Sua ocorrência se dá por meio de duas etapas complementares. A primeira delas, chamada de assimilação, que é uma ação externa, onde consiste em utilizar os chamados esquemas de ações (formas como interagimos com o mundo, como classificar, ordenar, relacionar), para compreender as características de determinado conceito. A segunda, a acomodação, é um processo interno, onde diz respeito à construção de novas estruturas cognitivas (com base nas pré-existentes, mas ampliando-as). Isso permite assimilar a novidade, chegando a um novo estado de equilíbrio.

E para fechar a linha de pensamento sobre uma boa aprendizagem, uso como apoio a teoria de Vygotsky, que desenvolveu conceito de zona de desenvolvimento proximal, onde definiu que o bom ensino é aquele que estimula a criança a atingir um nível de compreensão e habilidade que ainda não domina completamente. Com isso um bom educador consegue provocar saltos de nível de seus alunos.

Comente

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com "*".